jump to navigation

Euro 2008 em marcha Junho 7, 2008

Posted by Bruno Miguel Dias in Desporto, Futebol.
trackback

Faltam poucas horas para o primeiro minuto, para o primeiro segundo da maior competição de futebol do Velho Continente, o EURO 2008.

Os jornais abundam em considerações, teorias, prognósticos, por vezes mais do que vistos. A verdade, há que assumi-lo, é que já falta imaginação e criatividade para esmiuçar mais o tema, tal é o volume noticioso que se cria em torno do fenómeno.

Neste último post antes da competição também aqui vou abordar aspectos que, de certo, já foram escritos em milhares de páginas. É a inevitabilidade do tema a manifestar-se!

Acho salutar, embora potencialmente perigoso, o entusiasmo criado em torno dos 23 que estão a preparar-se para representar o país. É verdade que por um mês (assim se espera, mais concretamente até 29 de Junho) o país parece esquecer-se dos restantes temas que podem marcar a actualidade. Embora tal seja indesmentível, acho extraordinário o fervor que move milhares de pessoas à volta da selecção. Discordo dos que dizem que é mau os portugueses só manifestarem patriotismo nestas alturas. Concordaria sim, que estas manifestações ocorressem mais frequentemente em prol de outros temas, mas convenhamos, por estes dias, são poucos os motivos para sorrisos. Apenas mais uma nota a este respeito: é óbvio que o sucesso gera união e é esse também o “segredo” de tamanha mobilização. Nos últimos anos, a equipa das quinas tem estado frequentemente no pelotão da frente e isso é mais do que suficiente para explicar o nacionalismo palpável destes dias. Curioso que seja um brasileiro (extraordinário o poder de união deste homem) a provocar aquilo que é já um fenómeno social.

Quanto a futebol em cima da relva tenho os meus palpites:

Ao contrário de muitos, não penso que a nossa selecção esteja entre as favoritas para a conquista do “caneco”. Embora torça para que tal aconteça, coloco em primeiro plano as selecções de Itália, França e Alemanha. Essas são, aliás, as preferidas entre os apostadores.

Espero que a mediatização do fenómeno Ronaldo sirva apenas para o motivar a mostrar que nada o afectam as polémicas que, cá fora, se geram em torno do seu futuro próximo. No entanto, embora acredite que vá ter uma importância fundamental na prestação portuguesa, não creio que tenha o destaque que todos lhe atribuem. As expectativas estão demasiado altas e os holofotes concentrados no novo nº7, pelo que o minímo deslize será suficiente para “lhe caírem em cima”.

Pessoalmente, tenho outra aposta quanto a destaques deste europeu. Precisamente, por oposição a Ronaldo, ao aparecer na Suíça/Áustria como um desconhecido (pese o exagero), João Moutinho será o jogador de maior destaque neste Europeu no que à selecção nacional diz respeito. Tenho essa convicção. Depois destas três semanas, o preço de 15 milhões fixado pelo SCP para o libertar não passará de uma pechincha para os maiores clubes europeus.

Embora à distância, espero que Portugal repita qualquer coisa semelhante a isto aqui em baixo (Homenagem também a este senhor que muitos portugueses manterão na memória)… Eu jamais esquecerei!!!

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: